Apresentação

CBBD 2019

A agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, assim como o Acordo de Paris sobre a mudança climática, são uma resposta da comunidade internacional destinada a mudar o atual estilo de desenvolvimento e construir sociedades pacíficas, mais justas, solidárias e inclusivas que protejam os direitos humanos, o planeta e seus recursos naturais.

Os progressos da Agenda 2030 para a América Latina e Caribe são monitorados pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe – CEPAL. Na Segunda Reunião do Fórum dos Países da América Latina e do Caribe sobre os Objetivos do  Desenvolvimento Sustentável, ocorrida no período de 18 a 20 de abril de 2018, foi publicado o “Segundo Informe Anual sobre o Progresso e os Desafios Regionais da Agenda 2030 para os ODS”, demonstrando que durante as últimas décadas a América Latina e Caribe melhoraram consideravelmente um conjunto de variáveis econômicas e sociais cujos indicadores e medições se encontram incluídos na Agenda 2030.

Os dados mostram que entre 2004 a 2014 a região cresceu a uma taxa regional de 3.32%, anual, neste tempo foram implementadas diversas políticas em matéria social. A combinação desses fatores teve importante efeito sobre o bem-estar ao diminuir o número de pessoas extremamente pobres, de 63 milhões para 48 milhões, mas desde 2015 os números da região revelaram um aumento em todos os níveis gerais de pobreza e de pobreza extrema; em 2017, mais de 187 milhões de pessoas estavam vivendo na pobreza e 62 milhões viviam na pobreza extrema. A incidência da pobreza é levemente maior em mulheres, em idade ativa (15 a 29 e 30 a 39 anos), do que a registrada entre homens desses mesmos grupos etários. O relatório mostra que a América Latina e o Caribe é a região mais desigual do planeta e indica que 75% das pessoas que vivem na região não têm confiança nas entidades públicas; 85% pensam que a corrupção é um tema estendido na população; a maioria das pessoas entende que os serviços públicos de saúde não estão dando o resultado esperado e uma em cada três pessoas dizem que a Educação também não corresponde ao desejado.

Aliado a isso, dados da pesquisa Síntese de Indicadores Sociais 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicam que 80 milhões de brasileiros, o equivalente a 25,4% da população, vivem na linha de pobreza e têm renda familiar equivalente a R$ 387,07 (US$ 5,5) por dia, valor adotado pelo Banco Mundial para definir se uma pessoa é pobre. No que diz respeito à distribuição de renda, o Brasil continua sendo um país de alta desigualdade, inclusive, quando comparado a outros países da América Latina.

Os países signatários da Agenda 2030 devem seguir trabalhando para alcançar as metas, e é importante destacar que  a Organização das Nações Unidas (ONU) focará  neste ano de  2019,  seis   dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 (4, 8, 10, 13, 16 e 17), sendo que a IFLA tem incentivado as bibliotecas trabalharem com mais foco em 4 desses, a saber:

ODS 4 – Educação de Qualidade

ODS 8 – Trabalho decente e crescimento econômico

ODS 10 - Redução das Desigualdades

ODS 16 – Paz, Justiça e Instituições Eficazes

Diante desse cenário e, considerando o trabalho de “advocacy” que a International Federation of Library Association (IFLA) vem realizando e também  o que está sendo conduzido pela Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários e Instituições (FEBAB) - no sentido de mostrar que as bibliotecas são importantes aliadas para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, - acreditamos que os profissionais da área de informação devem estar cientes e integrados nos temas centrais da sociedade.

E o que estamos fazendo diante desses dados? Como colaborar para a diminuição da desigualdade? Quais são as atuações possíveis? Que habilidades precisamos desenvolver para dar respostas às essas demandas que estão na nossa porta? Como fazer a sociedade perceber que as bibliotecas podem melhorar suas vidas? Como prover o acesso à informação confiável? Se as bibliotecas públicas são os equipamentos culturais mais presentes em todo o território nacional, por quê não conseguimos dialogar com nossas comunidades?

Muito mais do que dar as respostas, que são complexas, essa edição do CBBD 2019 pretende instigar ainda mais os participantes, agregando novos questionamentos que impulsionem os bibliotecários e outros profissionais que atuam nas diferentes tipologias de bibliotecas e espaços que promovam a leitura, o acesso à informação e à cultura, saírem da área de conforto e agirem de forma mais proativa nestas importantes questões.

Estamos em tempos difíceis e entendemos que a mobilização é necessária, pois juntos, estaremos mais fortalecidos e poderemos escolher as melhores estratégias de enfrentamento e resistência.

Desigualdade e Democracia: qual é o papel das bibliotecas?

Esse é o chamado da FEBAB para a 28ª. edição do Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação que entende que nossa responsabilidade como bibliotecários - reafirmada em nosso juramento, - nos compromete a defender a democracia, a liberdade de expressão e a inclusão de todos e para isso temos que ter consciência de nosso importante papel de colaboração na sociedade atuando com ética, compromisso e coragem.

O CBBD 2019 tem como objetivo discutir o estado da arte da Biblioteconomia e da Ciência da Informação e integrar os profissionais das bibliotecas brasileiras de todas as tipologias: escolares, públicas, comunitárias, universitárias e especializadas.

O evento é um espaço efetivo de troca, de compartilhamento, de congraçamento, de aprendizado, de rever amigos e conhecer novos, de resistência e de estar numa mesma sintonia, pois todos desejamos que as bibliotecas se multipliquem no território brasileiro e que sejam ainda melhores, tanto em temos de contribuição à sociedade quanto em valorização de sua atuação.

 

Mais uma vez convidamos todos a refletirem e oferecerem sua colaboração individual para o fortalecimento da nossa área, sempre acreditando que juntos somos mais fortes, que poderemos conquistar os espaços que sonhamos, e que continuaremos consolidando o trabalho já realizado.

Para proporcionar as discussões, o evento terá a seguinte estrutura:

 

  • Conferências: Autoridades no assunto serão convidadas para apresentarem o tema de sua especialidade, que deverão versar sobre tendências ou inovações na área.

  • Mesas Redondas: Reunião de pesquisadores ou de profissionais para apresentarem e debaterem um tema a partir de distintas visões.

  • Conversando sobre: Discussão sobre tema específico, de modo informal, com profissionais especializados. Deverá trazer uma prática exitosa para suscitar a discussão e a troca de experiências entre os conversadores.

  • Pôsteres interativos: apresentações orais com a presença do(s) autor(es) para conversar(em) com os interessados em horários específicos.

  • Videografias: formato indicado a relatos de experiências e a trabalhos que utilizaram metodologias que propiciem a melhor visualização dos resultados a partir de vídeo, como a etnografia, observação participante e afins.

  • Palestras: especialistas brasileiros e estrangeiros que discorrerão sobre temas emergentes da área.

  • Eventos paralelos: grupos e comissões da FEBAB que promoverão discussões mais focadas às suas áreas de atuação.

 

Esperamos todos os profissionais, professores, alunos, pesquisadores e cientistas da informação para esse importante encontro e momento de fortalecer ainda mais a Biblioteconomia brasileira.

 

Histórico

O CBBD é promovido desde 1954, sendo considerado o mais importante do segmento. Nesses mais de 50 anos de trajetória tornou-se um espaço privilegiado para a apresentação de experiências, práticas e difusão da produção técnico-científica relativa a bibliotecas, unidades de informação, ensino e pesquisa.

O evento é responsabilidade da FEBAB, detentora dos direitos da marca do CBBD.  A cada edição é escolhido um tema central e uma cidade sede. Vitória será a anfitriã  pela segunda vez do CBBD.

1º CBBD

Temas: Situação atual do leitor brasileiro e Ensino Profissional; Processos Técnicos; Bibliotecas Públicas e Bibliotecas Infantis e de Escolas Primárias; Bibliotecas Especializadas; Bibliografias, Associações Bibliotecárias e Legislação profissional.

Local: Recife – PE.

Data:18 de julho de 1954.

2º CBBD

Temas: Relações entre Editores, Livreiros e Bibliotecários; Edifícios de Bibliotecas, Cooperação entre Bibliotecários e Arquitetos.

Local: Salvador – BA.

3º CBBD

Temas: Processos Técnicos; Ensino de Biblioteconomia e Documentação; Profissão de Bibliotecário- Documentalista; Bibliografia e Documentação: Bibliotecas Especializadas; Relações Públicas e Intercâmbio; Tipos de Bibliotecas; Movimento Associativo de Classe.

Local: Curitiba – PR.
Data: 8 a 15 de janeiro de 1961.

4º CBBD

Tema: A Educação através da Biblioteca.
Local: Fortaleza – CE.
Data: 7 a 14 de julho de 1963.

5º CBBD

Tema: A Biblioteca como Fator de Progresso.
Local: São Paulo – SP.
Data: 8 a 5 de janeiro de 1967.

6º CBBD

Temas: Atividades Profissionais; Planejamento e Instalação.

Local: Belo Horizonte – MG.
Data: 4 a 10 de julho de 1971.

7º CBBD

Tema: Sistema Nacional de Informações Científicas e Tecnológicas.
Local: Belém – PA.
Data: 29 de julho a 4 de agosto de 1973.

8º CBBD

Tema: Responsabilidade Social das Bibliotecas no plano setorial da educação.
Local: Brasília – DF.
Data: 20 a 25 de julho de 1975.

9º CBBD

Temas: Integração do Sistema de Informação no Desenvolvimento Nacional; Educação Bibliotecária; Movimento Associativo.

Local: Porto Alegre – RS.
Data: 03 a 08 de julho de 1977.

10º CBBD

Tema: Biblioteconomia Brasileira: avaliação crítica e perspectivas.
Local: Curitiba – PR.
Data: 22 a 27 de julho de 1979.

11º CBBD

Tema: Biblioteca e Educação Permanente.
Local: João Pessoa – PB.
Data: 17 a 22 de janeiro de 1982.

12º CBBD

Temas: Informação e Desenvolvimento Nacional; Cultura, Comunicação, Ciência e Tecnologia; O Homem, o Desenvolvimento.

Local: Camboriú – SC.
Data: 23 a 29 de outubro de 1983.

13º CBBD

Temas: Informação no séc. XXI: lacunas presentes e perspectivas; Informação em uma Sociedade Democrática; Influência da problemática econômica no hábito de leitura do indivíduo; A Questão Profissional: a Biblioteconomia e a interface com outras Profissões.

Local: Vitória – ES.

Data: 14 a 19 de julho de 1985.

14º CBBD

Tema: Biblioteca e Democratização da Informação.

Local: Recife – PE.

Data:20 a 25 de setembro de 1987.

15º CBBD

Tema: Gerenciamento da Informação.
Local: Rio de Janeiro – RJ.
Data: 27 de agosto a 1º de setembro de 1989.

16º CBBD

Tema: Biblioteca e Desenvolvimento Econômico e Social.
Local: Salvador – BA.
Data: 22 a 27 de setembro de 1991.

17º CBBD

Tema: Transferência de Informações no Limiar do Ano 2000.
Local: Belo Horizonte – MG.
Data: 10 a 15 de abril de 1994.

18º CBBD

Tema: Os Cenários da Biblioteconomia em Face da Globalização da Informação.

Local: São Luís – MA.
Data: 20 a 25 de julho de 1997.

 

19º CBBD

Tema: Informação para a Cidadania e o Profissional da Informação do Novo Milênio.
Local: Porto Alegre – RS.
Data: 24 a 30 de setembro de 2000.

20º CBBD

Tema: Dimensão Humana, Política e Econômica da Informação.
Local: Fortaleza – CE.
Data: 23 a 28 de junho de 2002.

21º CBBD

Tema: Livro, Leitura e Bibliotecas: exercício da cidadania.
Local: Curitiba – PR.
Data: 17 a 22 de julho de 2005.

22º CBBD

Tema: Igualdade e Diversidade no Acesso à Informação: da Biblioteca Tradicional à Biblioteca Digital.
Local: Brasília - DF.
Data: 08 a 11 de Julho de 2007.

23º CBBD

Tema: Redes de Conhecimento, Acesso à Informação e Gestão Sustentável.

Local: Bonito - MS.

Data: 05 a 08 de Julho de 2009.

24º CBBD

Tema: Sistemas de Informação, Multiculturalidade e Inclusão Social.
Local: Maceió – AL

Data: 07 a 10 de agosto de 2011.

25º CBBD

Temas: Bibliotecas, Informação, Usuários: Abordagens de transformação para a Biblioteconomia e Ciência da Informação.
Local: Florianópolis – SC.
Data: 07 a 10 de julho de 2013.

26º CBBD

Tema : Biblioteconomia, Ciência e Profissão

Local: São Paulo, SP

Data: 21 a 24 de julho de 2015.

27º CBBD

Tema : Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas: como as bibliotecas podem contribuir com a implementação da Agenda 2030

Local: Fortaleza, CE

Data: 17 a 20 de outubro de 2017.

 
CBBD 2019
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social

Receba notícias e informações

©2018 criado por buzzsensor.com